ArtigosBruxariaMagia

Ficha Zodiacal

Marcelo Sette Câmara

Inicialmente um aviso importante. As descrições das fichas zodiacais de cada um dos signos são, na sua maioria, genéricas. Para uma análise mais profunda é necessário procurar profissionais da área que trabalhem com Mapa Astral.

Falar sobre a Astrologia é falar sobre o significado de diversos símbolos não só para o consciente, como para o subconsciente. Como dito acima, se desejar informações mais precisas e completas, procure um profissional que faça Mapa Astral. Ele analisa o ser humano através da posição dos astros, comparando como aparecem no momento e local de nascimento, com o momento atual. Isso deixa a entender que o estudo da Astrologia utiliza arquétipos, símbolos, intuição, observação e uma conexão com a energia Universal, que comanda todas as coisas.

A origem da Astrologia é inconclusa, já que existem referências em mensagens com mais de 5.000 anos. Era uma época em que o homem estava ainda no início de seu desenvolvimento cultural, onde não havia uma distinção entre a arte, a ciência e a Magia de uma forma geral. Somente após um bom tempo, onde uma pequena parcela da humanidade desenvolveu a arte da observação, é que o homem começou seu questionamento. As perguntas o que, quando, onde, como e porque ainda fazem parte do dia a dia de todos nós em diversos momentos de nossa vida. A observação feita por algumas pessoas que eram, na época, destacadas no mundo, fez com que eles se dedicassem mais à parte científica, observando como o próprio Universo funciona e como se relacionava com o ser humano.

Assim, os denominados Filósofos, começaram a perceber e a associar a vida do ser humano com os ciclos da Natureza. Alguns ainda perceberam que podiam, em certo sentido, relacionar os símbolos mitológicos às estrelas, criando assim uma primeira noção ou impressão do que seria o próprio zodíaco, como o conhecemos até os dias de hoje. Os Grandes Mestres do passado como, por exemplo, Aristóteles, Ptolomeu ou Hermes Trismegistus (entre tantos outros) deram início a uma era em que o homem aprendeu a se desenvolver de forma consciente em diversas áreas, entre elas a Astrologia, a Medicina e até mesmo as Artes Ocultas como a Magia. Hermes Trismegistus, inclusive, deixou como legado um dos mistérios que só se teve um vislumbre de seu significado a pouco tempo. Intitulado de Versos Esmeraldinos, também conhecido como Tábua de Esmeraldas, tinha gravado na face de uma esmeralda o seguinte: O que tem em cima é como o que tem em baixo.

Para a Magia essas palavras foram de enorme valia, pois com base nelas surgiram livros, sociedades secretas, sistemas mágicos, etc. Estudantes começaram a olhar o Universo de forma diferente, o que fez com que a observação das estrelas tomasse um novo rumo. A Astrologia deu um salto no que se refere ao conhecimento quando se passou a observar com uma maior atenção a relação das estrelas, das constelações e dos planetas com os acontecimentos do que se passava na terra. Em seu início, isso demandava muito estudo e muitos instrumentos que tinham um grande custo. Isso fez com que essa Arte fosse, inicialmente, utilizada principalmente pela realeza, só se tornando popular à medida que o tempo passava e os recursos se tornaram mais comuns. Conceitos foram criados, interpretações diferentes foram adotadas e a simbologia dos signos, de certa forma, se popularizou. Isso fez com que o significado dos signos, de uma forma geral, caísse na graça de uma população mais comum, e essas técnicas em sua forma mais simples seguem até os dias de hoje.

Atualmente, quando se deseja um estudo mais profundo, com as análises mais detalhadas, com as interpretações que relacionam o indivíduo com o Universo, descrevendo cada um dos ciclos e etapas da vida, se busca um profissional que faça o Mapa Astrológico, mais conhecido como Mapa Astral. Não pretendo me aprofunda nessa área, que é muito extensa e possui um vasto material para consulta. Existem centenas de livros que tratam do assunto, cada um com uma perspectiva própria, mas sempre com uma mesma base. Existem, inclusive, cursos que capacitam os estudantes a trabalharem com segurança e garantia seus próprios mapas, ou utilizar esse conhecimento coma uma fonte alternativa de renda. Cabe a cada um a decisão. Como sugestão de estudo, leitura ou mesmo contato, procure os livros ou informações no Facebook de Helena Avelar e Luís Ribeiro, que são referência (pelo menos para mim) no assunto Astrologia.

As descrições das fichas zodiacais de cada um dos signos são, na sua maioria, genéricas, e os signos são:

Os posts abaixo são informações sobre outros tipos de zodíaco, como, por exemplo:

Já os posts abaixo são brincadeiras (com um fundo de verdade) e não são de minha autoria.