ArtigosBruxariaMagia

Os Animais de Poder

Marcelo Sette Câmara

Desde a antiguidade os animais estão presentes na vida do ser humano, seja como alimento, como companheiro ou mesmo como um símbolo que representa o inconsciente coletivo. Podemos comprovar isso através dos desenhos rupestres encontrados em vários lugares do mundo. Hoje encontramos a representação animal em diversas atividades do homem, como, por exemplo, nas religiões, nos esportes, nos entretenimentos, etc. E essa ligação com os animais vem desde a infância do homem, como podemos observar nas crianças com seus brinquedos de pelúcia ou não. Também é encontrado na representação astrológica, no horóscopo chinês, e mesmo nas Artes Divinatórias como no Tarô, nas Runas, I Ching e outras. E mesmo nas linhas onde o oculto se faz presente, como a Alquimia, etc.

Na Arte (Bruxaria), os animais são considerados como Guardiões, e cada um dos estudantes se identifica com um ou mais tipos diferentes. E, assim como os estudantes, os animais também se identificam com os seres humanos. Através de alguns exercícios e algumas vivências, os estudantes, e mesmo aqueles que já praticam a Arte a mais tempo, descobrem e se aproximam de seus Guardiões, que também são conhecidos por outros nomes, como Animais de Poder, Espírito Protetor, Aliado, Totem, etc. Os Guardiões são, essencialmente, energia pura, com uma consciência que transcende o próprio espaço/tempo, levando sua relação homem/animal ao nível espiritual. Quando há essa integração, consequentemente há um crescimento do autoconhecimento humano, que traz um aumento na confiança e a resistência, sem contar com o aumento da disposição. Cada animal possui sua própria medicina e sabedoria. A seguir a descrição básica de alguns deles, incluindo os Animais Místicos. Ao final descrevo algumas formas de se entrar em contato com seu animal.

Animais comuns

Fonte: Léo Artese – O Vôo da águia.

Águia – Iluminação, a visão interior, invocada para poderes xamânicos, coragem, elevação do espírito a grandes alturas;

Aranha – Criatividade, a teia da vida, manifestação da magia de tecer nossos sonhos;

Abelha – Comunicação, trabalho árduo com harmonia, néctar da vida, organização.

Alce – Resistência, autoconfiança, competição, abundância, responsabilidade.

Antílope – Cautela, silêncio, consciência mística através da meditação, calma, ação.

Baleia – Registros da Mãe Terra, sons que equilibram o corpo emocional, origens;

Beija Flor – Mensageiro da cura, amor romântico, claridade, graça, sorte, suavidade;

Borboleta – Autotransformação, clareza mental, novas etapas, liberdade;

Búfalo – Sabedoria ancestral, esperança, espiritualidade, preces, paz, tolerância;

Cabra e Cabrito – Determinação para ir ao topo, nutrição, brincadeiras.

Camelo – Conservação, resistência, tolerância.

Canguru – Proteção maternal, coragem para seguir em frente nas fraquezas.

Castor – Novos canais de pensamentos, construção, segurança, conforto, paciência.

Cisne – Graça, fidelidade, ritmos do Universo, ver o futuro, poderes intuitivos, fé.

Coiote – Malicia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.

Coelho – Fertilidade, medo, abundância, crescimento, agilidade, prosperidade.

Condor – Iluminação, a visão interior, invocada para poderes xamânicos, coragem, elevação do espírito a grandes alturas, é um dos filhos do Sol no Peru, representa o Mundo Superior.

Coruja – Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga.

Corvo – Guardião da magia, mistério, predições, mensageiro, dualidade, assistência.

Cavalo – Poder interior, liberdade de espírito, viagem xamânica, força ,clarividência;

Cachorro – Lealdade, habilidade para amar incondicionalmente, estar a serviço;

Cobra – Transmutação, cura, regeneração, sabedoria, psiquismo, sensualidade;

Coiote – Malícia, artifício, criança interior, adaptabilidade, confiança, humor.;

Coruja – Habilidades ocultas, ver na escuridão, a vigília, a sombra, sabedoria antiga;

Doninha – Poderes ocultos, vivencia, poder de esconder, observações, segredos.

Elefante – Longevidade, inteligência, memória ancestral, ancestrais enterrados.

Esquilo – Divertimento, planos futuros, reunião, observar o óbvio.

Esturjão – Determinação, sexualidade, consistência, profundidade, ensinamento.

Falcão – Precisão, preces ao Universo, mensageiro, olhar a volta, abertura a distância, oportunidades.

Formiga – Comunidade perfeita, paciência, trabalho duro, força, resistência, agressividade, exame cuidadoso.

Gaivota – A habilidade de voar através da vida com calma e esforço para alcançar objetivos.

Gambá – Campo de proteção, reputação, repelir quem não o respeita, respeito.

Gato – Entendimento sobre mistérios, poderes mágicos, sensualidade, independência, visões místicas, limpeza.

Galo – Sexualidade, fertilidade, oferendas, cerimônias, altivez.

Girafa – Calma, inspiração para se atingir grandes alturas, suavidade, doçura.

Golfinho – Pureza, iluminação do ser, sabedoria, paz, amor, harmonia, comunicação.

Gorila – Sabedoria, inteligência, adaptabilidade, guardião da terra, habilidade.

Guaxinim – Bom humor, limpeza, sobrevivência, tenacidade, inteligência, folia.

Hipopótamo – Desenvolvimento psíquico, intuição, ligação água-terra, aterramento.

Jacaré – Instinto de sobrevivência, o inconsciente profundo, o caos que precede a criação.

Jaguar – A busca em profundas águas da consciência, mensageiro, interação mente e alma.

Javali – Comunicação entre pares, expressividade, inteligência.

Lagarto – Otimismo, adaptabilidade, regeneração, sonhos, renovação, transformação.

Leão – Poder, força, majestade, prosperidade, nobreza, coragem, saúde, liderança, segurança, autoconfiança.

Leopardo – Conhecimento do subconsciente, compreender aspectos sombrios, rapidez.

Lince – Segredos, conhecimento oculto, tradição, ouvir para o crescimento.

Libélula – Ilusão, ventos da mudança, comunicação com o Mundo Elemental.

Lobo – Amor, relacionamentos saldáveis, fidelidade, generosidade, ensinamento.

Macaco – Inteligência, bom humor, alegria, agilidade, perícia, irreverência, amizade.

Minhoca – Regeneração, resistência, auto cura, transformação.

Morcego – Renascimento, iniciação, reencarnação, habilidades mágicas.

Onça – Espreita, proteção de espaço, silencio, observação. Precisão.

Pantera – Mistério, sensualidade, sexualidade, beleza, sedução, força, flexibilidade.

Pato – Desenvolvimento de energia maternal, fidelidade, nutrição energética.

Peru – Dar e receber, transcendência, dádivas, celebração.

Porco-Espinho – Fé, confiança, inocência, inspiração para realizações, dentro da essência.

Puma – Força, iniciativa, mistério, silêncio, sobrevivência, velocidade, graça, liderança, coragem.

Pica-Pau – Invocado para chuva, regeneração, limpeza, comunicação, proteção, seu som ao picar a árvore é lincado com os Espíritos do trovão.

Pinguim – Viver em comunidade, fidelidade, lealdade nos romances.

Pombo – No cristianismo simboliza o Espírito Santo, paz, comunicação, mensagem.

Raposa – Habilidade, esperteza, camuflagem, observação, integração, astúcia.

Rato – versatilidade, alerta, introspecção, percepção, satisfação, aceitação.

Salmão – Força, perseverança, nadar contra a maré, determinação, coragem.

Sapo – Evolução, limpeza, transformação, mistérios, humor, ligado a chuva.

Tartaruga – Dar chão, estabilidade, organização, longevidade, paciência, resistência, proteção, experiência, sabedoria, Mãe-Terra.

Tatu – Limites, doas dá a armadura, limites emocionais, protege a saúde.

Texugo – Agressividade, coragem, formar, alianças, persistência, agir em crise.

Tigre – Aproximação lenta, preparação cuidadosa, aproveitar oportunidades.

Touro – fertilidade, sexualidade, poder, liderança, proteção, potencia.

Urso – Introspecção, intuição, cura, consciência, ensinamentos, curiosidade.

Vaga-Lume – Iluminação, entendimento, força de vida, luz e escuridão, maravilhas.

Veado – Delicadeza, sensitividade, graça, alerta, adaptabilidade, conexão coração e espírito, gentileza.

Animais Místicos

Cavalo Alado – Desejo de elevação, transmutação, beleza, viagem astral, novas aventuras, mistério, fascínio.

Centauro – Instinto animal, ligação homem-animal, anarquia, sexualidade, fertilidade, conhecimentos de cura (Quíron)

Dragão – Potência e força viril, proteção Kundalini, calor, mensageiro da felicidade, senhor da chuva, fecundação, força vital.

Elefante Branco – Força, bondade, escolha de caminhos, ligações extraterrestres, mistério.

Fênix – Renascimento, fascínio, animal do Sol, imortalidade da alma, elevação, purificação.

Sátiro – Libertinagem, divertimento, impulso sexual, instintos, fantasias sexuais.

Unicórnio – Rapidez, mansidão, pureza, salvação, espiritualidade, inofensivo, seu único corno simboliza que ele e o Pai são UM.

Existem muitas maneiras de se saldar um guardião ou atraí-los:

O diário – Funciona como uma espécie de agenda onde devemos registrar frases, citações, figuras e também sincronicidades e acontecimentos que possam refletir a presença dos guardiões em nossas vidas. Serve ainda, e principalmente, como um alerta para que não encaremos as adversidades da vida com tanta seriedade, mas que procuremos vivê-la com leveza.

Tornar-se “otimístico” – Significa abraçar com otimismo sua própria espiritualidade, despertando em você mesmo a fé que remove montanhas. Isso compreende uma certa dose de crença infantil (como fazer um pedido a uma estrela ou antes de assoprar as velinhas do bolo) e a visualização de coisas boas para a sua vida, alimentando sonhos, esperanças, sorte. Convém, para isso deixar de lado o sofrimento e integrar uma boa dose de diversão e brincadeiras em seu cotidiano.

Cultivar a imaginação e a fé – Segundo William Bloom, “a chave para a ligação de sua sensibilidade às realidades (…) é dar livre curso à sua imaginação lúdica e, entretanto, ao mesmo tempo se colocando numa atitude de neutralidade mental”. Terry complementa: “A imaginação é a arte e a prática de produzir criações ideais e formar imagens mentais claras. Sua imaginação é o seu futuro. É o único lugar onde o futuro existe. Quando deseja algo, você deve ser capaz de visualizá-lo e produzir uma imagem ideal em sua mente. Quando usa sua imaginação com fé, você sabe sem esforço o que quer e como atingi-lo, porque já o tem em sua mente. A sua imaginação é sua ligação direta com os guardiões”.

Correio – Como mensageiros, são capazes de encaminhar nossos pedidos e desejos e não há mal nenhum em pedir-lhe o que quer que seja, pois sempre encaminharão nossas metas em favor do bem comum. No início, até estar “treinado” nesse tipo de procedimento, você pode escrever num papel o seu desejo em forma de carta ou bilhete (isso funciona, inclusive, como detonador de um processo criativo do seu próprio inconsciente, pois, ao verbalizar ou escrever, você elucida seus objetivos, tornando-os claros e compreensíveis também para sua porção racional. Você pode pedir dinheiro ou status diariamente porque todo mundo pede; mas, quando coloca isso no papel, pode perceber que tal ideia não faz sentido para você neste momento…). Estabeleça uma “caixa postal”: um cristal, uma imagem, livro, lugar de sua preferência.

Aventuras anti seriedade – Você já experimentou rir de alguma “desgraça” ou “tragédia?” Geralmente o que consideramos sério demais é o que tem menos importância no real, no fim das contas. Muitas pessoas se preocupam tanto com a aparência ao visitar um cliente ou se apresentar numa entrevista de seleção de pessoal que acaba assumindo a babaquice da gravata ou do salto alto… os quais, na verdade, não têm importância nenhuma! O escritor Rubem Braga conta numa de suas crônicas o quanto se sentiu ridículo ao ter de escolher “um pedaço de pano” para vestir numa reunião importante (tratava-se de uma gravata). O bom mesmo é rir desses pequenos espalhafatos que fazemos pelas menores coisas. Além disso, o bom humor traz para perto de nós as figuras dos guardiões, que reforçam o clima com sua presença.

Treinamento para a felicidade – Este consiste em aceitar os ensinamentos e introduzi-los definitivamente em sua vida: humor, amor, beleza, leveza de ser e alegria. Abaixo os sofrimentos e preocupações desnecessárias! Isso implica estar acordado, viver o presente e não adiar a felicidade sempre para amanhã.

Treinamento para a despreocupação – Não pode ser tão sério que não seja digno de umas boas risadas. Pode parecer cruel, a princípio, mas tenho a certeza de que colaboramos muito mais para iluminar os caminhos da alma de um querido amigo quando nos divertimos com as histórias que ele protagonizava como “azarão” (como a vez em que uma pomba em pleno voo acertou o seu “serviço” bem na lente de seus óculos enquanto ele, tranquilamente, aguardava um ônibus) do que quando reverenciamos sua memória com lágrimas ou as tristes lembranças de sua revolta contra a carestia e os flagelos da sociedade. A crítica, o julgamento e a vaidade também são fatores de preocupação desnecessária.

Revisão na hora de dormir – Trata-se de “passar a limpo” as atividades realizadas (ou não) durante o dia e pedir um aconselhamento, que pode se manifestar através de sonhos ou intuições. Também vale planejar o dia seguinte, imaginando como será realizada cada etapa no lar e no trabalho.

Ouvir a própria orientação interior – Para isso pode-se recorrer à meditação. Faça uma invocação pela manhã e uma à noite. Crie um altar composto de flores aromáticas, símbolos, incenso e velas. É claro que cada um deve compor o seu altar à maneira pessoal. Ainda a presença de cristais, conchas, ícones, objetos que lhe sejam sagrados.

Uso de roupas e fragrâncias de que gostam – Pode funcionar também como uma brincadeira, despertando nossa consciência ou até mesmo algum nível do nosso inconsciente. As cores indicadas são: rosa, magenta ou verde-claro para os guardiões do lar; azul safira-escuro para os curadores; azul-celeste para a maternidade e o nascimento; branco para o cerimonial e da música; verde-maçã para a natureza; e amarelo para a arte, a beleza e a sabedoria. Quanto aos perfumes, ter em casa flores, fragrâncias ou incenso que despertem o que se quer atrair; jasmim e rosa para a guarda; pinho para os curadores; sândalo para a criatividade e as musas; madressilva para os mensageiros; jacinto para a alma; gardênia para os exterminadores de preocupações e corretores de prosperidade; lilás para os treinadores de felicidade.

Utilização do halo de luz branca – Visualizado em torno de qualquer pessoa ou coisa que desejamos proteger. Essas recomendações podem ser artifícios para que encontremos o caminho a trilhar, mas não devem ser encaradas como crendices ou bobagens

Qual o método, não importa. Importante é que você escolha agora mesmo um dos caminhos propostos para se manter em sintonia com essas forças, experimentando o prazer de estar em boa companhia, com a alma pintada de arco-íris e a fragrância de flores no ar.